Reflexões que eu gostaria de ter escutado quando decidi que precisava ser mais criativa

E que, sem dúvidas, podem te inspirar.

Oie,

Piscamos e já é outubro. Você tem noção disso? 😱

Eu tô perplexa com o tempo passando. A sensação é que o mundo está correndo enquanto eu sigo na minha caminhada de tartaruga. E, tudo bem. Estou tentando aceitar que cada um tem seu ritmo e o que importa é não parar. #Ésobreisso 

Essa noção de velocidade própria também é importante na vida criativa. Hoje, consigo entender com mais facilidade onde estão meus bloqueios criativos e em quais momentos do dia estou mais inspirada. Demorou, mas consegui me conhecer um pouco melhor e desenvolver um estilo de vida criativo. Ainda não cheguei lá, mas reconheço que melhorei um pouco - e fico feliz demais por poder compartilhar isso com você e com meus alunos. 🤧😍

Pode ser que você ainda tenha dificuldades de saber onde começa a quando termina sua criatividade. Talvez, você sinta que todo mundo consegue fazer algo legal, menos você. Tá tudo bem. Estamos todos partindo de um ponto, e estar bloqueado não é o fim da linha. Querer entender como funcionam suas ideias já é um bom começo. 

Para te ajudar com isso, separei 5 coisas que eu gostaria de ter escutado quando senti que precisava ter mais criatividade para falar do meu projeto na internet. 

  • Sua preguiça de pensar em criatividade pode matar a sua capacidade de criar.

Poucas coisas que marcaram a história foram feitas por artistas ou profissionais preguiçosos. Faça um esforcinho para fazer. 

  • Não se distraia com a opinião dos outros. Mantenha o foco no que te inspira.

Pessoas são diferentes, motivações são diferentes e experiências emocionais são diferentes. Não queira ser igual.

  • Busque inspiração na natureza.

As formas, as cores e as funcionalidades que existem por aí são melhores do que qualquer imagem do Pinterest.

  • Mantenha-se fiel a sua visão criativa e não sinta medo de colocar sua posição em risco.

Fazer algo extraordinário quase sempre requer que você ignore as expectativas alheias e não abra mão do que acredita. Sinceramente, e daí se reclamarem? O que de tão ruim pode acontecer com você?

  • Não há forma correta para fazer nada.

Descubra o seu jeito de fazer as coisas e seja criativo para tentar uma nova maneira. Cuidado para não viver seguindo regras que, na verdade, nem existem. 

Cheguei a essas conclusões depois de muito tempo quebrando a cabeça para tentar fazer algo legal nessa vida. Eu demorei muito pra ter coragem de assumir o que eu realmente queria fazer. Levei um tempão para criar minha marca, para começar a escrever um livro, para estruturar um curso de desbloqueio criativo…mas não quero que você demore tanto tempo para colocar seu projeto no ar. Eu sei que tem uma criatividade muito grande aí dentro de você. Senti que precisava compartilhar essas lições.

Essas pequenas ideias podem te fazer viver um estilo de vida criativo.

💡 Anote em um lugar visível e releia sempre que precisar destravar a cabeça.


Tenho pensado muito sobre uma coisa nesta semana…

Uma vez, um chefe me contou uma parábola sobre afiar o martelo. O contexto não tinha nada a ver com criatividade, mas eu achei muito interessante na época. Não sei se você já conhece, é essa aqui:

“Certa vez, um velho lenhador conhecido por sempre vencer os torneios que participava, foi desafiado por um outro lenhador jovem e forte para uma disputa.

A competição chamou a atenção de todos os moradores da localidade. Muitos acreditavam que finalmente o velho perderia a condição de campeão dos lenhadores, em função da grande vantagem física do jovem desafiante.

No dia marcado, os dois competidores começaram a disputa, na qual o jovem se entregou com grande energia e convicto de que seria o novo campeão.

De tempos em tempos olhava para o velho e, às vezes, percebia que ele estava sentado. Pensou que o adversário estava velho demais para a disputa, e continuou cortando lenha com todo vigor.

Ao final do prazo estipulado para a competição, foram medir a produtividade dos dois lenhadores e pasmem! O velho vencera novamente, por larga margem, aquele jovem e forte lenhador.

Intrigado, o moço questionou o velho:

– Não entendo, muitas das vezes quando eu olhei para o senhor, durante a competição, notei que estava sentando, descansando, e, no entanto, conseguiu cortar muito mais lenha do que eu, como pode!!

– Engano seu! Disse o velho. Quando você me via sentado, na verdade, eu estava amolando meu machado. E percebi que você usava muita força e obtinha pouco resultado.”

Faz tanto tempo que escutei a história que já tinha até esquecido. Dia desses, conversando com meu namorado, ele comentou que o chefe dele também fala sobre isso. Eu ri, e primeiro pensei “bom, deve ser coisa de chefe, então”. Depois, lembrei como acho que ela faz sentido e contextualizei com a vida criativa e tudo que acredito ser importante para o sucesso das boas ideias.

A maior verdade é que nós precisamos cuidar da base, que é a criatividade, para estar preparado e encorajado para aproveitar as chances que a vida nos dá. Aí é que mora o erro de muita gente: se preocupar mais em ter MUITAS ideias do que em estar preparado para aproveitar as que aparecem. 🥵

Parte de ser criativo é saber perceber quando a inspiração está passando por perto, para poder agarrar com força total. Sabe por quê?

Muitas vezes, a oportunidade está bem do nosso lado, mas ela raramente bate à porta. Ou você está treinado (leia-se: vivendo um estilo de vida criativo) para enxergá-la, ou pode ser que viva mais um tempão reclamando que nada de legal acontece com você.

Afiar o machado nada mais é do que exercitar a criatividade. Quanto mais criativo você é, mais clareza terá para saber quando é hora de utilizar o machado. 


🎧 Pra embalar as ideias

Bang Bang - Ana Carolina 

“Lembro muito bem que antigamente eu ligava, hoje não ligo mais. Se eles falam de mim, que eu sou diferente, eu falo deles porque são iguais”

Suas ideias terão muito mais poder quando você se preocupar menos com o que vão falar/pensar/reclamar/incomodar. Seu projeto só precisa de você para nascer. 

Nunca coloque a chave da sua vida no bolso de outra pessoa. #ReflexõesCriativas


Essa semana eu abri uma caixinha de perguntas lá no Instagram e recebi a seguinte pergunta: O que você faz quando trava e as ideias somem?

Isso rola comigo DIRETO. Você pode ser o ser humano mais evoluído ou o mais preparado, não importa, vai acontecer. Penei muito com isso durante o tempo que estava desenvolvendo a história do LáNaLua, o livro que lanço em Dezembro.

Eu sabia que eu tinha que escrever e ficava nervosa, porque o projeto não andava. Independente do seu tipo de trabalho, você já deve ter sofrido com isso. Você sabe o que precisa fazer, sabe como deve fazer, apenas não consegue.

Duas coisas me ajudam nessa hora:

1) Se tenho tempo sobrando para terminar, eu deixo a atividade de lado e vou fazer outra coisa. Vou “afiar meu machado” ou só me distrair, tanto faz. Apenas deixo para voltar para a tarefa amanhã ou quando estiver mais inspirada.

2) Se eu não tenho tempo sobrando e preciso fazer tal coisa estando ou não inspirada, começo a fazer um trabalho solto. No caso da escrita, eu simplesmente começo a escrever qualquer coisa que vier na minha cabeça, mesmo sabendo que está ruim. Eu não levanto, mas também não me obrigo a fazer bem feito. Só continuo. O que costuma acontecer é que meu cérebro entra em um ritmo legal e a inspiração chega.

A motivação convida a inspiração.

Isso nunca falha! 


  • Um livro que eu AMO e que indico sempre que posso é esse aqui. Leia se estiver precisando de uma inspiração rápida. Me conta depois o que achou. 🤍

A criatividade te dá a liberdade de fazer o que você quer, quando quiser e quantas vezes quiser. 💛

Escrever esses e-mails tem sido muito legal para mim. Um exercício incrível para minha criatividade, além de uma forma de me aproximar de você. 😍 Você me ajuda muito quando encaminha o link para um amigo ou compartilha marcando o @canalbiigbag nas redes sociais.

Share

Se você tem alguma sugestão de conteúdo ou comentário fique à vontade para enviar um direct pra mim no @canalbiigbag ou responder este e-mail.