O que você não sabe sobre criatividade

e o que nunca saberemos 

Oie,

Sentiu minha falta semana passada? Fala que sim, por favor! 🤧A semana foi mais curta e eu me perdi completamente nos dias. Acontece, não vamos chorar a newsletter derramada.

O que importa é que hoje estou aqui e trouxe várias reflexões criativas comigo.

Inclusive, sobre a importância de continuar.

Continuar a fazer depois do erro. Continuar a criar mesmo quando nada faz sentido. Continuar a treinar mesmo que sua insegurança diga que não. Continuar a acreditar independente de quem tente te convencer do contrário. 

Continuar é um ato de resistência que se fortalece com a sua criatividade. 

Comentei com você que faltam poucos dias para o meu aniversário, é no dia 19 para ser mais exata. Sempre fico pensativa nessa época e um assunto dominou minha cabeça nos últimos tempos: como eu quis desistir e de onde tirei forças para continuar.

Quantas vezes você tropeçou pelo caminho e sentiu vontade de desistir?

Eu já quis parar no meio da estrada da vida muitas vezes. E, aqui falo sobre os projetos criativos, a faculdade, os relacionamentos e até da vida - sim, nem sempre somos fortes e o contexto externo não tem ajudado muito, vamos combinar. 

Mas por algum motivo eu continuei. Continuei fazendo no meu tempo, do meu jeito e pelos meus objetivos.

Talvez você esteja pensando 

“Puts, sei bem como é! Eu também já quis desistir dos meus projetos muitas vezes”.

Pois eu te conto de onde tirei forças para continuar: da minha criatividade.  

Talvez você não saiba, mas ser criativo pode te salvar de você mesmo. 

Sem dúvidas, minha energia criativa é o que me leva pra frente quando muitas coisas me puxam para trás. É o que me faz acreditar que posso tentar, posso crescer e que posso concretizar todos os meus objetivos. Sem mentira nenhuma, eu guardei MUITAS ideias na gaveta por um tempão, mas depois que comecei a olhar com carinho para minha criatividade, consegui coragem para colocá-las no mundo.

Tem uma coisa que ninguém fala sobre a criatividade: ela é sobre viver. Não é só uma técnica, uma palestra ou um livro, é o conjunto de fatores que tornam a vida mais criativa. Precisamos olhar para o todo para ter atitudes criativas isoladas.

Porque se tem uma coisa que nós nunca saberemos sobre a criatividade é de onde exatamente ela vem e para onde pode nos levar.  

Faz sentido pra você o quanto eu falo sobre o meu movimento por um estilo de vida criativo? 

A criatividade - despida de qualquer caráter acadêmico - é o que me faz ser realista em relação a minha vida e é o que me faz crescer. É por isso que quero ensinar mais pessoas a levarem um estilo de vida criativo. 


Tenho pensado muito sobre uma coisa nesta semana…

Como é doida a experiência de aprender algo novo! É um misto de “caramba eu sou burra” com “meu deus estou aprendendo”. Você lembra que falei da ideia de começar a tatuar? Então, eu comprei a maquininha e já comecei um curso. Estou empolgadíssima, mas percebi como é difícil desapegar da bagagem anterior.

Aprender uma coisa nova é se despir de toda vaidade que vem com as vivências. É ser humilde para dar dois passos para trás e reconhecer que você pode saber muito sobre uma coisa, mas não sabe nada daquela outra.

Quando passa muito tempo sem se aventurar em um novo aprendizado, você corre o risco de ser engolido pelo ego. A pior coisa que pode acontecer com alguém é viver pensando que já sabe de tudo.

Quanto tempo faz que você não se dedica a aprender algo novo? Vale qualquer coisa, o importante é querer e tentar. 

💡Para ser criativo e ter melhores ideias é importante ser um eterno aluno da vida.


🎧 Pra embalar as ideias

“O tempo é cruel, mas é tudo que tem. Tudo mais é sobra, lixo, lata, prata barata, que empenho. Sim, o tempo passa, a vida segue (… ) Não há um só remédio em toda medicina.”


Não embarcar na própria loucura ainda vai te deixar louco. #ReflexõesCriativas 

Já percebeu como a gente leva a vida no extremo? Uma ideia bate na porta, uma vontade de fazer alguma coisa aparece, a inspiração chega querendo fazer algumas mudanças, e o que fazemos? Dizemos que não dá. Que é melhor não. É arriscado demais mexer no que está bom, mesmo que nem esteja. 

Nós temos a tendência de falar sobre risco como se fosse uma coisa ruim.

Mas tudo o que vale a pena ser feito envolve riscos. Vou ser sincera, você não vai encontrar uma maneira de tomar uma atitude criativa sem correr riscos. 

Vale a pena pensar que o risco traz duas chances:

  1. A chances de dar certo e de viver os benefícios esperados.

  2. A chance de dar errado, o que é uma merda, mas não elimina sua chance de tentar um caminho diferente na próxima vez.

Eu não quero que você saia fazendo qualquer coisa sem o mínimo de planejamento, mas desejo que perceba que vale a pena analisar todos os caminhos disponíveis com inteligência e canalizar sua criatividade para fazer o rolê dar certo. 

Chega de negar a própria natureza.

Somos nascidos para criar. Crie sua própria história. :) 


  • Uma recomendação de livro curto, barato e inspirador: A vida é o que você faz dela: Conselhos para pessoas criativas. Compre aqui.

Escrever essa newsletter tem me inspirado muito. Tô até com vontade de fazer canecas com essas frases que surgem pra cá. O que acha? Ia curtir tomar um cafezinho nelas? Eu ia amar. 💛 

Muito obrigada por ler até aqui. É importante demais pra mim. Se puder compartilhar nas suas redes sociais e me marcar no @canalbiigbag ou @taynaamelo, fico ainda mais animada.

Se você tem alguma sugestão de assunto ou comentário fique à vontade para enviar um direct pra mim no @canalbiigbag ou responder este e-mail. Bora trocar ideias! 

Se essa news merece seu like, encaminhe o link para assinatura para um amigo. É muito importante pra mim e você ainda espalha a criatividade por aí. <3

Share