Já sentiu que nada está funcionando?

Eu, já! E é isso que me ajuda.

Como é cansativo tentar, tentar, tentar e sentir que nada está rolando. Você pega pra escrever um texto, ele sai horrível. Tenta puxar um assunto com um amigo, a conversa não flui. Decide fazer um rascunho da sua ideia, todas as anotações parecem não fazer sentido.

Não adianta, tem dias (e até semanas) que as coisas simplesmente não vão pra frente. E aí, o que fazer? O que funciona pra mim: só continue fazendo. Faça qualquer coisa. Continue com um rascunho feio, crie uma planilha desorganizada, grave um vídeo com baixa qualidade. 

SÓ COMECE E CONTINUE.

Continuar fazendo é o melhor que você pode fazer. Essa é uma forma de entender porque você está tão inquieto, por exemplo. O que realmente está acontecendo com você? Por que está travado? Onde está a dificuldade para fazer bem feito?

Continuar fazendo é uma maneira criativa de encontrar respostas para as perguntas que você nem sabe que existem. 

É muito melhor do que só “deixar pra lá”.

Fazer um trabalho, mesmo que ele não seja incrível, é o que me ajuda a lidar com o bloqueio criativo. Raul Seixas já cantou “Não pense que a cabeça aguenta se você parar”, e é verdade. Paralisar só porque nada está funcionando não é a coisa mais inteligente a ser feita. A criatividade se desenvolve no movimento. O que você precisa é apenas se desapegar do “fazer o melhor” e olhar para o “seja como for, pelo menos estou fazendo”. Isso vale para produção de conteúdo, desenho de moda, escrita de artigos, desenvolvimento do TCC, cálculos matemáticos…Bom ou ruim, apenas siga fazendo o que você precisa fazer.

Continuar tentando e fazendo desencadeará muitas sensações e emoções. Apesar de nem sempre serem boas, todas colaboram para sua criatividade. Pode confiar. 😉

Indo além de continuar fazendo, quero chamar atenção para outra coisa que faz TOTAL diferença na sua criatividade: fazer o que você quer é tão importante quanto o que você precisa.

A gente faz muita coisa que não quer nessa vida. Não dá para fugir disso, porque precisamos pagar contas e sobreviver. Talvez você tenha entrado em curso que não curte tanto, mas que dá mais oportunidades de emprego. Pode ser que conviva com pessoas que não te fazem bem ou que passe o dia todo em um ambiente que não gosta. Tudo bem, nem sempre dá pra ser diferente. 

Mas e o que você realmente que fazer? Onde isso está na sua agenda? Você não pode sair do emprego que odeia de um dia para o outro, mas pode chegar às 21 horas e assistir uma aula de teatro, se isso é o que te faz sentir vivo. Se é o que você quer fazer de coração. 

Entende o que estou querendo dizer?

Priorizar o que você QUER fazer é tão importante quanto o que você DEVE fazer. 

Cultive sua criatividade se desafiando a fazer o que você quer, a criação que quiser, todos os dias. A partir do momento que acredita na própria criatividade, sua vida começa a mudar. Transforme isso em uma mantra diário! 


Tenho pensado muito sobre uma coisa nesta semana…

São os pequenos aprendizados que constroem nossa criatividade. Tijolinho por tijolinho, lição por lição. Ser criativo é um estilo de vida, que envolve mil experiências e que impacta na qualidade das suas ideias e do seu trabalho.

Aqui estão algumas coisas que aprendi nos últimos 365 dias e que podem te ajudar a ser mais criativo: 

  • Ninguém vai te salvar. Isso pode ser bom ou ruim, tudo depende de como você encara o fato.

  • A vida não vai te dar festas, então seja livre pra fazer suas próprias.

  • Saúde e dinheiro importam muito. Trabalhe para conquistar e manter os dois. Não é um problema querer viver bem.

  • O mundo é incerto. Se jogar nas suas ideias pelo menos te deixará menos doida.

  • Seus projetos valem muito a pena apenas por serem seus.

  • Nenhum esforço sincero passa despercebido pela vida.

  • A inspiração vem com o movimento. Não dá pra querer fazer e continuar parado.

  • Liberdade mesmo é saber que você pode fazer.

  • Menos tempo no celular pode fazer muito bem pra sua criatividade.

  • A criatividade é construída e não acontece do dia para a noite.

Algum desses pontos tocou aí? Abrace e leve pra sua vida! 💡


🎧 Pra embalar as ideias

“Mas se eu quero, e você quer, tomar banho de chapéu ou discutir Carlos Gardel, ou esperar Papai Noel, então vá! Faz o que tu queres, pois é tudo da lei!”

O profissional criativo é o presente e o futuro.

Há alguns anos, a criatividade era vista como uma competência desejável, mas hoje é essencial. As empresas reconhecem que o potencial criativo de um colaborador pode trazer mudanças positivas, produtividade e lucro, é claro. Sempre vejo artigos falando sobre as habilidades mais esperadas pelos contratantes e fico feliz de perceber que o futuro será dos criativos, ou melhor, o presente já é.

A maioria das competências desejadas giram em torno da criatividade 

O que você precisa ter para ser um profissional criativo? 

  • Saber ouvir: escutar o que o outro quer dizer não é só estar no mesmo ambiente, é prestar atenção de verdade. Perceber o que está sendo dito, o que ficou para trás e pensar sobre cada palavra. Isso faz falta nos ambientes corporativos. 

  • Ser flexível: nem sempre as coisas vão dar certo. Muito menos as pessoas vão concordar com você. Pode ser que seja impossível ter uma rotina programada. E aí, como um profissional criativo pode lidar com isso?

  • Vontade de questionar: seu chefe te manda fazer uma atividade, mas você não concorda com ela. Você faz, só porque recebeu ordens, ou questiona os resultados que a tarefa trará? Por favor, questione! 

  • Liberdade para imaginar: fantasie novos cenários, outras soluções e como você quer estar daqui 1 ano. Imagine como seria ter todo orçamento do mundo. O que você faria se a verba fosse infinita? E, o que pode ser feito no contexto atual?

  • Autoconhecimento: a palavra de ordem para o sucesso profissional. Se você não souber quais seus pontos fortes, não poderá apresentá-los para o mundo. Se não souber os fracos, não vai melhorar de jeito nenhum.

  • Comunicação assertiva: um profissional criativo que não consegue explicar os benefícios das suas ideias pode ter muitos problemas. Arrisco dizer que, nesse caso, talvez não seja tão criativo como imagina. 

  • Escrita criativa: assim como saber se comunicar é uma maneira de defender seus direitos pessoais e expressar pensamentos, sentimentos e crenças de forma direta e honesta, saber escrever também vai te ajudar muito. A boa escrita sempre foi importante para os profissionais, mas saber fazer isso de uma forma única é o recurso mais poderoso para se fazer ser visto. Em tempos tecnológicos, saiba usar as palavras a seu favor. 


O instinto que te protege é o mesmo que limita seu projeto criativo. #ReflexõesCriativas 

Um print da aula do Jorge Grimberg, um criativo que me inspira. 

Criatividade é sobre ser. Você está conectado com quem você é? Leve uma vida intencional, ou seja, viva com a intenção de priorizar o que faz sentido para você. Isso fará fluir boas ideias. ;)

  • Uma recomendação de livro para você marcar um reencontro com seu artista interior. Compre aqui.

Eu me conecto com minha criatividade quando venho escrever com e para você. A escrita é meu espaço de criação e liberdade. É o que eu faço com meu coração para tocar o seu coração criativo. 💛 

Muito obrigada por ler até aqui. É importante demais pra mim. Se puder compartilhar nas suas redes sociais e me marcar no @canalbiigbag ou @taynaamelo, fico ainda mais feliz.

Se você tem alguma sugestão de assunto ou comentário fique à vontade para enviar um direct pra mim no @canalbiigbag ou responder este e-mail. Bora trocar ideias! 

Se essa news merece seu like, encaminhe o link para assinatura para um amigo. É muito importante pra mim e você ainda espalha a criatividade por aí. <3

Share

  • Assine para receber os conteúdos toda semana!